Maria Ignez Carvalho Ferreira

Graduação em Medicina  Veterinária pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1976). Professora aposentada de Clínica médica de grandes animais da UFRRJ. Mestrado em Patologia Animal pela UFRRJ. Pós graduada em Homeopatia Veterinária pelo Instituto Hamamaneano do Brasil. Professora do curso de Mestrado em Patologia Animal e Patologia Clínica da UFRRJ. Professora do Curso de Especialização em Clinica de Pequenos Animais (CESPA). Criadora de cães da raça Doberman, tendo como objetivo o aprimoramento da saúde e aumento da longevidade. Colaboradora do Dobermann Diversity Project (USA). Ex diretora técnica de diversos clubes cinófilos. Fundadora do Dobermann Clube do Rio de Janeiro-DCRio.

RESUMO DA PALESTRA

Palestra 1- Rastreio genético de doenças hereditárias em cães de raça

Resumo – Com o objetivo de traçar uma política de criação responsável de animais de estimação, reuniram-se em Chicago na Conferência de Lideranças Veterinárias (2017) as principais associações de médicos veterinários, clubes cinófilos e comitês de bem estar animal de todo o mundo. A nova política incentiva pesquisa em doenças genéticas e hereditárias para maximizar a saúde e o bem-estar de animais de companhia e, melhor educar os médicos veterinários e criadores na identificação e minimização de transtornos hereditários. Já foram identificadas em cães cerca de 500 doenças possivelmente genética, sendo a maioria transmitida de forma autossômica recessiva. Uma vez que, do ponto de vista clínico, são animais saudáveis, em geral, não é possível distinguir os portadores da mutação dos não portadores através do exame veterinário. Os primeiros funcionam como “depósitos” da doença para as gerações futuras. Na maioria dos casos, os cães afetados resultam do cruzamento entre dois progenitores portadores e a principal vantagem dos testes de DNA reside na capacidade de identificar os portadores sadios. Graças aos testes de Rastreio genético de doenças dos cães, os veterinários dispõem de uma ferramenta precisa para detecção e controle de doenças hereditárias e para trabalhar lado a lado com os criadores no intuito de minimizar ou eliminar a produção de filhotes com defeitos hereditários.